Med Technopolis

Este projecto vem no seguimento da projecto INTERREG IIIB (MEDOCC Technopolis), que concluiu suas atividades públicas em Junho de 2008 e lançou a base organizacional para o projeto atual. No entanto, o projeto atual não é uma extensão geográfica simples do projeto anterior. Nesta continuação, todos os membros irão partilhar as suas experiências na acção conjunta para a criação da Estrutura “Technopolis” Interface Tecnologia e, especialmente, no seu desenvolvimento e consolidação através da formação de executivos e empresários (Formação-Acção Course) e no lançamento das associações de investigação e formação-ação e de inovação e competitividade entre os atores das seis regiões participantes.
O Parque Tecnológico de Andaluzia também apresentou um terceiro projeto, ESEIC MEDTECHNOPOLIS, dentro do programa IEVP com o objetivo de ampliar a dinâmica “Technopolis” para o outro lado do Mediterrâneo.
A linha comum dos três projectos baseia-se nas ideias-chave inspirados pela Estratégia de Lisboa-Gotemburgo, especialmente os quadros de referência estratégicos nacionais e dos programas operacionais regionais que estão em curso em todos os países MED da UE até 2013. Estas ideias-chave são do seguinte modo:

  • Prioridade de inovação económica e social;
  • Difusão da economia do conhecimento;
  • Desenvolvimento sustentável;
  • A criação do MED TECHNOPOLIS AECT no final deste projeto irá garantir a união legal e organizacional para o desenvolvimento da rede “Technopolis” em todo o espaço MED.

Objectivos

Dentro do programa europeu MED, o principal objectivo do projecto é a implementação de uma rede mediterrânica de estruturas de interface Tecnologia da geração “Tecnopolis” para a renovação das estruturas de tecnologia de interface existentes e extensão para novas áreas e um grande número de Mediterranean pequena e cidades médias, a dinâmica da inovação, da economia do conhecimento e da sociedade da informação em geral.
Este projecto assumiu a missão de promover a inovação e economia do conhecimento nas regiões MED, sendo apoiado pelo dinamismo económico e social dos “Technopolis” Estruturas interface de tecnologia e que de pequenas e médias cidades, para abrir o caminho para o desenvolvimento sustentável da estas regiões
O projecto começou em Junho de 2010 e irá completar a sua actividade em 2013. Os principais objectivos são os seguintes:

  • Criação de estruturas de interface de tecnologia do tipo Technopolis em todas as regiões que participam no projecto;
  • Organização dessas estruturas de interface em uma rede euro-mediterrânica, que terão a forma jurídica do Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial (AECT), criado recentemente pela UE;
  • Realização da união do AECT com o projeto ESEIC MEDTECHNOPOLIS (recentemente apresentado pela Parque Tecnológico de Andalucía no programa IEVP), com o objetivo de ampliar a rede TECHNOPOLIS MED a todo o Mediterrâneo nos próximos anos.

Participação

  • Dinâmica XXI participou activamente na concepção e implementação deste projecto, assumindo que é a coordenação técnica;
  • Dinâmica XXI apoiado de perto o parceiro principal na construção da rede de estruturas de interface de tecnologia (TIS), a criação de cursos de formação acção (ATC) e execução dos planos de acção regionais (RAP);
  • Dinâmica XXI também está apoiando o parceiro principal na construção da Academia MED ea MED Technopolis AECT.

Fases

O projeto MED TECHNOPOLIS tem três componentes essenciais:

  • Criação de estruturas de interface de tecnologia de geração “Technopolis” nas regiões participantes;
  • Lançamento de um ciclo de mediterrâneo de um curso de formação-acção para executivos e empresários para promover a cultura da inovação e da competitividade nessas regiões;
  • Implementação de ações regionais planos com associações de pesquisa e de formação-acção, e com a inovação e a competitividade como a força motriz, entre empresas e instituições das seis regiões comprometidas com este projeto.

Estas iniciativas serão inicialmente capitalizado através da constituição legal do MED TECHNOPOLIS, um Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial (AECT), na última fase do projeto. Os pontos fortes do AECT será a Academia MED para a formação-acção e da associação MED de inovação e competitividade.
O projeto vai promover a modernização de estruturas de interface de tecnologia existentes ea criação de novas estruturas de tecnologia de interface de acordo com o modelo “Technopolis”. Especificamente, isto envolverá:
Criação de oito “centros de inovação económica, social e ambiental” (ESEIC) nos países associados; vários ESEIC criará “Technopolis Antenas” (TA): este é o caso dos parques tecnológicos de Computador Instituto de Tecnologia & Imprensa “Diofanto” Malaga, Marselha e.
Lançamento de uma “zona de Technopolis”, na cidade de Faro.
Criação de três “multipolares Estruturas Technopolis Interface” em Umbria, Sicília e do Algarve, a fim de conectar as operações dos “Technopolis” Estruturas interface de tecnologia regionais.

Resultados

O programa MED procura atingir os seguintes resultados:

  • Melhoria da competitividade no espaço MED para assegurar o crescimento e o emprego para as gerações futuras;
  • Promoção da coesão territorial e da defesa do meio ambiente sob a lógica do desenvolvimento sustentável;
  • O respeito pelos princípios da igualdade de oportunidades e da não discriminação;